Eficácia no uso dos Xampus

Blog, Dúvidas Frequentes

Os xampus são produtos de higiene pessoal de uso constante no nosso dia a dia. No entanto, talvez pela grande oferta de diferentes produtos ou pela quantidade de informação disponível, especialmente pela internet, é comum a dúvida de como e qual produto usar. Elaboramos esse texto para discutir diferentes questões relacionadas ao uso destes produtos, visando um maior esclarecimento do ponto de vista médico, sem desconsiderar os aspectos associados à beleza e cuidados com o os fios.

Classicamente, os xampus são usados para a limpeza do couro cabeludo e dos fios. No entanto, hoje em dia, seu uso se estende além desta função, sendo que os produtos podem ajudar no condicionamento e na estilização dos fios.

Vários aspectos influenciam na eficácia e no bom resultado estético dos xampus:

• Uso de formulação adequada para o seu tipo de fio, pois cabelos secos, oleosos, lisos, ondulados, crespos, quimicamente tratados tem diferentes necessidades;
• Características do couro cabeludo, como presença de dermatite seborreica, oleosidade excessiva, sensibilidade aumentada;
• Pacientes em tratamentos de queda de cabelo, podem precisar de produtos específicos para uma limpeza e remoção adequadas dos resíduos dos medicamentos
• A idade, o estilo de vida, como por exemplo, a prática de atividades físicas, exposição ao sol habitualmente, a freqüência de lavagem dos cabelos.

Os surfactantes são os agentes dos xampus responsáveis pelo processo de limpeza e remoção de diferentes substâncias que se acumulam no couro cabeludo ao longo do tempo: sebo, suor, resíduos de produtos aplicados, como loções de tratamentos, sprays, mousses, ceras usadas para a estilização dos fios ou de substâncias do ar depositadas, como partículas de poeira, fumaça. Existem diferentes tipos de surfactantes, com características específicas, uns mais detergentes que outros, que são combinados em um mesmo produto, para um resultado cosmético mais agradável. Os sulfatos são os surfactantes mais popularmente encontrados nos produtos comerciais, pois possuem potente ação detergente. Produzem espuma, o que o consumidor associa ao processo de limpeza. No entanto, isoladamente, promovem opacidade e um aspecto desagradável aos fios e por isso são associados a outras classes de surfactantes, menos agressivos para garantir melhor resultado.

Nos últimos tempos, os sulfatos se tornaram foco de atenção, especialmente na internet, onde são considerados vilões para o aspecto bonito dos fios e com isso, tem se preconizado, evitar o uso de xampus que os contenham. Segundo os defensores de tal teoria, os sulfatos não removeriam apenas os resíduos capilares, como também os óleos naturais produzidos no couro cabeludo, deixando os fios ressecados. E com isso, surgiram os movimentos Low-Poo e No-Poo.

Low-Poo: é permitido o uso de xampus com surfactantes diferentes dos sulfatos.

No-Poo: a lavagem dos fios é feita com condicionador (Co-wash) e em nenhum momento o xampu é utilizado.

Quando se adere a esses processos de lavagem, além de se evitar o uso de sulfatos, deve-se ficar distante também do uso de produtos derivados do petróleo como a vaselina, parafina, petrolatos, óleos minerais e dos silicones não solúveis em água, uma vez que tais produtos somente são removidos com os sulfatos.

Apesar de essas teorias poderem ser bem sucedidas para algumas pessoas, olhamos com ressalva qualquer movimento que generaliza os cuidados, uma vez que acreditamos, que cada pessoa, apresenta suas particularidades, de acordo com sua genética, presença de dermatoses do couro cabeludo, hábitos de vida, entre outros. Não é somente a presença ou não de um surfactante que garante a saúde dos fios e para aquelas pessoas em que a retirada dos sulfatos não seja uma opção interessante, pode-se lançar mão de outros tipos de produtos para garantir a qualidade dos fios, como condicionadores, máscaras de hidratação e até mesmo, eventualmente, os xampus secos entre as lavagens.

Por isso, a avaliação individualizada é fundamental.

E os xampus secos, o que são afinal?

Os xampus secos são produtos livres de surfactante, cuja ação se dá pela presença de substâncias que absorvem a gordura do couro cabeludo. Não realizam uma limpeza profunda, diminuindo apenas, a oleosidade dos fios, portanto, não devem ser usados como substitutos dos xampus convencionais, mas sim, quando necessário, no intervalo entre as lavagens. O uso muito freqüente não é interessante, pois a limpeza incompleta pode estimular dermatite seborreica e até mesmo, a queda de cabelo.

Outra preocupação freqüente relaciona-se com a presença de sais nos xampus. Muitas vezes, vê-se um marketing intenso favorecendo-se o uso de xampus sem sal, porém o consumidor mesmo não entende qual a vantagem desse produto. Os sais, como o cloreto de sódio, são componentes que agem como reguladores de viscosidade. Quando em quantidades altas podem dificultar a ação dos agentes condicionadores nos fios, dando um aspecto cosmeticamente desagradável. Em doses habituais, não apresentam risco à beleza dos fios.

O tema é bastante extenso porém buscamos abordar os temas mais em voga nos dias de hoje. Qualquer dúvida, fale com a Clinica Regis.

Dra. Isabela Vieira Gomide